Vovôs conectados: idosos estão cada vez mais ativos na Internet.

Adair-Marques-smartphone-Facebook-Instagram_ACRIMA20150530_0020_15
Segundo uma pesquisa realizada em 37 cidades do Brasil pela Telehelp, empresa de teleassistência remota, 66% daqueles com 60 anos ou mais utilizam a Internet com frequência, sendo 45% para fazer compras online

Manaus (AM), 31 de Maio de 2015
LOYANA CAMELO
D. Adair Marques, por exemplo, usa seu smartphone para postar suas fotos no Facebook e o Instagram
D. Adair Marques, por exemplo, usa seu smartphone para postar suas fotos no Facebook e o Instagram (Aguilar Abecassis)
A figura da vovó sentada na cadeira de balanço fazendo crochê já não é mais tão fiel assim à realidade. Hoje, boa parte dos idosos já não se sente mais intimidada pelos avanços da tecnologia – pelo contrário, eles gostam e fazem questão de usufruir das facilidades advindas da era da Internet. Aos poucos, eles vão dominando as ferramentas disponíveis – alguns são autodidatas, outros contam com a ajuda dos filhos ou netos – mas agora, no lugar do crochê o que está sempre à mão são os tablets e os smartphones.

Segundo uma pesquisa realizada em 37 cidades do Brasil pela Telehelp, empresa de teleassistência remota, 66% daqueles com 60 anos ou mais utilizam a Internet com frequência, sendo 45% para fazer compras online. Entre as redes sociais mais acessadas por eles estão o Facebook, com 95% de usuários, o Linkedin, com 23%, e o Instagram, com 19%. Entre estes está a aposentada Adair Marques, 77 anos, que possui conta no Facebook e Instagram.

Para Dona Adair, cada curtida e comentário novo em suas fotos, é motivo de alegria. “Gosto de colocar novas fotos e gosto quando curtem. Já até aprendi a tirar ‘selfie’”, diz. Tudo começou quando há cerca de dois anos ela decidiu não ficar para trás na onda da web e fez um curso de informática básica na Universidade Aberta da Terceira Idade (Unati). Em casa, ela conta com o apoio dos netos, os quais lhe auxiliam quando é necessário.

Sobre os colegas de sua faixa etária que rechaçam a tecnologia, D. Adair é categórica. “Acho que são pessoas não têm vontade de aprender, o que é diferente de mim. Por ter trabalhado em rádio e na televisão, tenho vontade de me informar, de ver o que está acontecendo. De certa forma eu sempre esteve conectada com a tecnologia”, opinou.

Na ponta do dedo

Outro integrante da melhor idade que também está cheio de vontade de aprender é o jornalista e advogado Benedito Azedo, 81 anos. Natural de Parintins, ele confessa que adora se inteirar de notícias da sua cidade natal, também do Amazonas, Brasil e mundo. Para isso, gosta de ler a versão online de jornais no tablet.

“Confesso que procuro estar atualizado. Aquilo que não sei fazer, peço ajuda dos meus filhos e netos. Adoro a minha cidade e quero saber tudo de lá, então dou um jeito de ficar informado de tudo que é jeito: pelos jornais, blogs e Facebook. Eu fico direto com o dedo na tela do tablet vendo tudo”, diz.

Azevedo mostra uma postura autoconsciente quando fala que resolveu se inteirar das possibilidades tecnológicas ao invés de sempre pedir para que outros fizessem os acessos para ele. “Eu estava empurrando isso com a barriga. Sempre havia gente da minha casa para me ajudar e eu recorria a eles. Agora não é justo deixar fazerem tudo por mim – eu viraria um chato. Eu demoro um pouco, mas acesso tudo”, diz, sem esconder a ansiedade de dominar ainda mais ferramentas da web.

Saiba +

Não é mais mistério

Ainda segundo a pesquisa capitaneada pela Telehelp, entre os usuários, 59% na faixa dos 80 dizem não saber usar a internet; os números caem para 19% para os na faixa dos 70 anos. Apenas 2% das pessoas com 60 anos não sabem usar a internet.

Fonte: acritica.uol.com.br

A FOTO E O FATO.

 

C360_2015-05-30-21-38-31-771

A foto registra a solenidade de inauguração do Ramal do Sistema da Adutora do Salgueiro, em Verdejante.

Vê-se no registro, autoridades políticas da época: o Prefeito de Verdejante, o senhor Luiz Monteiro Lima (in memoriam), o Governador de Pernambuco, Roberto Magalhães, dos Deputados Estaduais, Cantalício Cabral e Vital Novaes, do Deputado Federal, Inocêncio Oliveira, do atual Senador, Fernando Bezerra Coelho, secretário do Governo do Estado à época, e, do Prefeito de Parnamirim, Jeová Cabral.

A obra implantada nesta época e núcleo deste registro fora de grande valia para o desenvolvimento do sertão, cuja população sofria com grandes períodos de estiagem, que geravam repercussão negativa no seio sócio-político e econômico do sertão central

 

Lívia de Lima Monteiro

Redatora.

 

 

DILMA CONDENA DOAÇÃO EMPRESARIAL DE CAMPANHA

images-cms-image-000437335

Durante participação ontem no congresso do PCdoB, em São Paulo, a presidente Dilma Rousseff defendeu sua posição contrária às doações feitas por empresas a candidatos e partidos políticos; “Considero que temos que introduzir na Constituição o fim do financiamento empresarial de campanha. Temo que isso esteja sendo postergado”, disse a presidente; a proposta defendida por Cunha e aprovada pelos deputados prevê exatamente o oposto: inserir na Constituição a permissão de que empresas possam doar para partidos políticos; Dilma também se colocou contra a redução da maioridade penal; “Tem conquistas civilizatórias que não vamos poder voltar atrás”; e defendeu as medidas de ajuste fiscal; “Um país não faz ajustes gastando mal nem sucateando seus programas sociais e de infraestrutura”, afirmou

30 DE MAIO DE 2015 ÀS 10:31

247 – A presidente Dilma Rousseff defendeu nessa sexta-feira, 29, sua posição contrária às doações feitas por empresas a candidatos e partidos políticos. Durante participação no congresso do PCdoB, em São Paulo, a presidente rechaçou a manobra do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que conseguiu fazer aprovar o financiamento privado das campanhas.

“Considero que temos que introduzir na Constituição o fim do financiamento empresarial de campanha. Temo que isso esteja sendo postergado”, disse a presidente.

A proposta defendida por Cunha e aprovada pelos deputados prevê exatamente o oposto: inserir, na Constituição, a permissão de que empresas possam doar para partidos políticos. A Câmara aprovou a inclusão na Constituição da permissão de doações de empresas a partidos com 330 votos a 141. O tema irá à segunda votação e depois para o Senado. Um grupo de 64 deputados anunciou que irá ao Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar barrar a doação privada de campanhas.

Ainda no congresso do PCdoB, Dilma também se colocou contra a redução da maioridade penal. “Fico preocupada com o avanço de algumas questões. Tem conquistas civilizatórias que não vamos poder voltar atrás. Me refiro à redução da maioridade penal. Nós temos posição clara de punir o adulto que recruta a criança para usá-la como uma espécie de escudo penal”, afirmou.

Falando para uma plateia de 500 militantes e dirigentes do PCdoB, Dilma defendeu as medidas de ajuste nas contas públicas. “Chegamos ao limite da nossa capacidade de utilizar os recursos do governo federal para proteger nossa economia. Vamos ter que dar uma reequilibrada no fiscal, será uma mudança tática”, disse a presidente. “Um país não faz ajustes gastando mal nem sucateando seus programas sociais e de infraestrutura. É esse o desafio que o governo está apresentando e que exige rapidez”, afirmou.

A rapidez a que Dilma se refere é dos parlamentares para aprovar não apenas as medidas provisórias que alteram benefícios trabalhistas mas também o projeto de lei que reduz a desoneração da folha de R$ 25 bilhões para R$ 12 bilhões. O projeto deve entrar em votação no Congresso no próximo mês.

Dilma reafirmou que programas como Bolsa-Família, Mais Médicos, FIES, Pronatec, Prouni, entre outros, não sofrerão reduções drásticas com o ajuste fiscal. Anunciou que, em agosto, o Minha Casa, Minha Vida 3 terá início e que deverá construir mais 3 milhões de casas populares.

Confira abaixo reportagem da Agência Brasil sobre o assunto:

Dilma diz que governo chegou no limite de sua “capacidade anticíclica”

Em evento do PCdoB na noite dessa sexta-feira, 29, na capital paulista, a presidenta Dilma Roussef disse que o governo está em um momento difícil, de grande desafio. Ela lembrou que, desde a eclosão da crise financeira de 2008, o governo federal adotou todas as medidas anticíclicas possíveis, como fortalecer e ampliar políticas sociais e o crédito, a fim de proteger o consumo, o investimento das empresas, o emprego e a renda dos trabalhadores. “Agora nós chegamos no limite de nossa capacidade anticíclica”, destacou.

“Não estamos fazendo mudança na estratégia, estamos alterando a tática”, disse ao garantir a continuidade dos programas sociais e que não vai sucatear a infraestrutura do país. Segundo a presidenta, não há como adiar um ajuste fiscal. O país não pode continuar com o mesmo padrão e há necessidade de um reequilíbrio fiscal.

Segundo Dilma, o objetivo é encurtar ao máximo as restrições mais pesadas e dividir os sacrifícios da forma mais justa possível, mas que a retomada do crescimento exige esforços de todos. Ela ressaltou a importância da reforma política e do fim do financiamento empresarial nas campanhas eleitorais.

Sobre a Operação Lava Jato, a presidenta afirmou que o Brasil deve continuar a combater a corrupção e a impunidade e que o governo tem atuado junto ao Ministério Público federal, sem impor a presença de um “engavetador geral da República”.

Dilma também falou sobre o projeto que reduz a maioridade penal e destacou que “há um conservadorismo muito perigoso da sociedade brasileira”. Segundo a presidenta, a medida que propõe a redução da maioridade penal é “gravíssima” e defendeu outro modelo: “Somos a favor de penalizar o adulto que usa crianças como escudo legal”.

Fonte: Brasil247

FIFA ELEGE NOVO PRESIDENTE SOB TENSÃO MÁXIMA.

images-cms-image-000437096
Já começou, em Zurique, o Congresso da Federação Internacional de Futebol, a Fifa, que poderá reeleger Sepp Blatter para seu quinto mandato à frente da entidade; enquanto países ocidentais anunciam apoio ao príncipe jordaniano Ali bin Al-Hussein, lideranças russas denunciam conspiração liderada pelos Estados Unidos para mudar o comando da entidade e alterar as copas de 2018 e 2022, previstas para a Rússia e para o Catar; em Washington, senador republicano John McCain explicitou a posição americana de sabotar a próxima Copa; presidente da CBF, Marco Polo del Nero, retornou ao Brasil para estar próximo de sua diretoria; do lado de fora do congresso em Zurique, ativistas pedem, ainda, que Israel seja banido do futebol, pelos crimes de guerra cometidos contra o povo palestino; em seu discurso, Blatter disse que se Inglaterra e Estados Unidos tivessem sido escolhidos para as duas próximas copas, nada disso estaria acontecendo; resultado será conhecido hoje; Congresso teve até ameaça de bomba

29 DE MAIO DE 2015 ÀS 07:10

247 – Já se realiza, num hotel em Zurique, na Suíça, a eleição presidencial da Federação Internacional de Futebol, a Fifa. Sob pressão máxima, o suíço Sepp Blatter tenta um quinto mandato à frente da entidade e tem como opositor o príncipe jordaniano Ali bin Al-Hussein.

O evento ocorre sob tensão máxima, depois que o FBI, a polícia federal dos Estados Unidos, prendeu diversos dirigentes do futebol mundial, incluindo o ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol, José Maria Marin, sob acusação de recebimento de propinas e lavagem de dinheiro.

Depois desse escândalo, diversos países europeus, que fazem parte da Uefa, presidida pelo ex-jogador Michel Platini, anunciaram apoio ao príncipe jordaniano. No entanto, autoridades russas, lideradas pelo presidente Vladimir Putin, denunciaram uma conspiração para remover Blatter e também mudar as sedes das Copas de 2018 e 2022, que serão na Rússia e no Catar – na disputa, os russos superaram os inglesses e país árabe suplantou a candidatura dos Estados Unidos.

Segundo Putin, com a prisão dos dirigentes, os Estados Unidos extrapolaram sua jurisdição e estariam usando o caso como pretexto para tomar o comando da entidade, colocando, no poder, uma marionete, que seria o príncipe jordaniano. Putin argumenta, ainda, que ingleses iniciaram uma campanha contra Blatter logo depois que a Inglaterra foi derrotada para a Rússia na disputa pela Copa de 2018 – não por acaso, o premiê inglês, David Cameron, tem sido um dos mais incisivos críticos de Sepp Blatter na Fifa.

Em Washington, o senador republicano John McCain, que chegou a concorrer contra Barack Obama pela Casa Branca, explicitou sua posição. Defendeu não apenas a derrota de Sepp Blatter, como também a anulação da Copa na Rússia, em razão do conflito na Ucrânia. Segundo Putin, anular a Copa de 2018, será “impossível”.

Em seu discurso, Blatter disse que se Inglaterra e Estados Unidos tivessem sido escolhidos para as duas próximas copas, nada disso estaria acontecendo.

Brasil e Palestina

Em meio à eleição na Fifa, o presidente da Confederação Brasileira de Futebol, Marco Polo del Nero, decidiu retornar ao Brasil, para estar ao lado da diretoria da entidade, no momento em que se discute, no Senado Federal, a instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito sobre o futebol.

Do lado de fora do hotel em Zurique, ativistas também pedem o banimento de Israel do futebol internacional, pelos crimes de guerra e contra a humanidade cometidos contra o povo palestino.

Fonte: Brasil247

FIM DA REELEIÇÃO TEM PLACAR ACACHAPANTE NA CÂMARA.

images-cms-image-000436874
Gustavo Lima/ Câmara dos Deputa: Brasília- DF- Brasil- 27/05/2015- Sessão Extraordinária na Câmara dos Deputados- Sessão para análise e discussão da Reforma Política.

Foto: Gustavo Lima/ Câmara dos Deputados
Por 452 votos a favor, 19 contra e 1 abstenção, o Artigo 3º do relatório do deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), que acaba com a releição para os cargos executivos, foi aprovado nesta quinta-feira; ‘Com esta ousadia da Câmara, Eduardo Cunha retomou a ofensiva na reforma, depois de salvar com uma manobra o financiamento privado constitucionalizado. Há um longo caminho pela frente – o segundo turno na Câmara e dois turnos no Senado – e agora um dilema a ser enfrentado pelos deputados: sem reeleição, de quantos anos será o mandato do presidente?’, diz a colunista do 247 Tereza Cruvinel; proposta não se aplica aos prefeitos eleitos pela primeira vez em 2012 e aos governadores também eleitos pela primeira vez em 2014, nem a quem os suceder nos seis meses anteriores ao pleito; ela não cabe à presidente Dilma Rousseff, porque, já reeleita, não poderá se candidatar em 2018
28 DE MAIO DE 2015 ÀS 05:42

por Tereza Cruvinel

Agora vem o drama: de quantos anos será o mandato?:

Há muito tempo uma matéria não era aprovada por um placar tão expressivo na Câmara. O cheiro do plenário, como diz Eduardo Cunha, mostrava o desejo de acabar com a regra instituída pelo PSDB em 1997 para garantir a reeleição de FHC mas ninguém esperava um placar tão expressivo. Foram 452 votos a favor e 19 contra, além de 1 abstenção.

O governo ficou praticamente ausente deste debate. O PT ensaiou uma obstrução mas acabou votando majoritariamente a favor da proposta. O PSDB, que tanto fez para aprová-la no passado, enfrentando denúncias de compra de votos, votou maciçamente por seu enterro melancólico.

Com esta ousadia da Câmara, Eduardo Cunha retomou a ofensiva na reforma, depois de salvar com uma manobra o financiamento privado constitucionalizado. Rodrigo Maia também se inscreve como autor da proposta na condição de relator nomeado. Há um longo caminho pela frente – o segundo turno na Câmara e dois turnos no Senado – e agora um dilema a ser enfrentado pelos deputados: sem reeleição, de quantos anos será o mandato do presidente?

Quatro anos sem reeleição é um tempo curto demais. Políticas públicas não se consolidam em tão pouco tempo. Mas para ampliá-lo para cinco anos, não teremos a coincidência com as eleições parlamentares, o que forçaria a realização de eleições em dois anos seguidos. Dois anos depois viria a eleição municipal. Ou seja, haveria tres eleições a cada quatro anos. Uma das propostas que ainda serão votadas busca estabelecer a coincidência de mandato emparelhando a eleição de prefeitos com a de deputados e senadores. Para isso, os prefeitos eleitos em 2020 teriam apenas dois anos de mandato. E sem reeleição. Quem vai se interessar por tal disputa?

O jogo segue, agora com estas questões sobre a mesa.

Fonte: Brasil247

Marin recebeu propinas de R$ 2 milhões por ano pela Copa do Brasil, garante investigação CBF cobrou propinas de parceiros para que tivessem o direito de transmissão

20150527130637623107i

postado em 27/05/2015 13:01 / atualizado em 27/05/2015 14:24
Agência Estado
AFP PHOTO / NELSON ALMEIDA
Ex-presidente da CBF, José Maria Marin foi um dos presos na Fifa pela polícia suíça e à pedido do FBI

 

Segundo a investigação americana, a CBF cobrou propinas de parceiros para que tivessem o direito de transmissão dos eventos. O valor, porém, subiu quando Marin assumiu a presidência, em 2012. Marco Polo Del Nero, presidente atual da CBF, saiu em defesa de Marin, alegando que todos os contratos eram da época de Ricardo Teixeira.

Outra constatação é de que a Nike pagou uma propina de US$ 40 milhões (cerca de R$ 127 milhões) em uma conta na Suíça para fechar um contrato com a CBF para patrocinar a seleção brasileira. A informação faz parte da investigação conduzida nos Estados Unidos e que acabou com a prisão de José Maria Marin, ex-presidente da CBF.

Segundo o levantamento, o acordo avaliado em US$ 140 milhões (R$ 445 milhões) rendeu em pagamentos paralelos e depositados no paraíso fiscal alpino. As suas duas empresas que teriam recebido o dinheiro seriam a Traffic Sports International Inc. e a Traffic Sports USA Inc. -, que estão sediadas na Flórida (EUA). Ambas são citadas pela Justiça americana. Os suíços já indicaram que contas foram bloqueadas.

Marco Polo del Nero, presidente da CBF, se recusou a comentar o contrato da Nike. “Isso é algo antigo”, disse. O cartola participa de uma reunião de emergência em Zurique com dirigentes sul-americanos e deixou claro que a responsabilidade pelos contratos é de Ricardo Teixeira. ” Eu não sabia de nada”, declarou.

Fonte: www.pe.superesportes.com.br

Estado tem dificuldade de dar aumento a servidor por causa da Lei de Responsabilidade Fiscal.

4a7af21c898f83db6e95408d81385db0
Governo de Pernambuco ultrapassa limite de gastos com salários de servidores e acende sinal vermelho do TCE
Fernando CastilhoPublicado em 27/05/2015, às 09h08

Paulo Câmara terá que rever o orçamento, como fez a presidente Dilma Roussseff
Paulo Câmara terá que rever o orçamento, como fez a presidente Dilma Roussseff
Heudes Regis/JC Imagem

O governo do Estado vai publicar, no Diário Oficial, o balanço do primeiro quadrimestre de 2015, que estourou os limites de comprometimento com a folha de pagamento dos servidores: 47,22%. Por enquanto, o governo ainda pode dizer que o calendário salarial de 2015 está mantido e que consegue fazer o provisionamento para o 13º.

Mas, pela Lei de Responsabilidade Fiscal, o TCE vai notificá-lo no dia seguinte, advertindo que terá que resolver isso até dezembro. Os limites máximos de gastos com salários de servidores são de 46,55%.

O bicho está pegando no Rio Grande do Sul e Goiás, que já pagam aos servidores de forma parcelada. Rio de Janeiro e Paraná também já avaliam que poderão parcelar salários.

Na prática, isso quer dizer que Pernambuco terá dificuldades nas negociações com os demais servidores. Além dos professores, já estão na mesa do governo pedidos de aumento das polícias Civil e Militar e dos funcionários da Justiça, sem contar com os demais servidores, pois a data-base é junho.

Com o Governo tendo superado os limites da LRF, ficará mais difícil a concessão de aumentos aos servidores.

Mas isso tem problemas mais sérios. Os números da arrecadação do ICMS estão muito ruins e isso vai ter impacto até nos repasses aos municípios que já sofrem com menos dinheiro do FPM.

No mês de maio, o crescimento das receita de ICMS foi próximo de zero. Nesta quarta-feira (27/5), o governador Paulo Câmara deve anunciar um corte nos investimentos. No começo do ano, ele tinha estimado que seria necessário economizar 320 milhões, mas agora terá que reduzir investimentos.

Em outras palavras, Paulo terá rever o orçamento como fez a presidente Dilma Roussseff.

Fonte: jc.ne10.uol.com.br

Câmara rejeita financiamento empresarial de campanha.

por Redação — publicado 27/05/2015 01h06, última modificação 27/05/2015 02h01
Proposta oficializava a doação privada para candidatos e partidos, como já acontece atualmente, mas acabou derrotada
Luis Macedo / Câmara dos Deputados
Câmara vota financiamento eleitoral

Proposta é parte da reforma política, mas sistema eleitoral e modelo de financiamento permanecerão iguais

Os deputados voltarão a discutir na tarde desta quarta outras propostas de financiamento de campanhas, como a que permite a doação apenas de pessoas físicas. Se esse item também não conseguir 308 votos, ainda poderá ser analisada emenda que propõe o financiamento público exclusivo, defendido por partidos como PT e PCdoB. Em caso de rejeição dessas duas propostas, permanecem em vigor as regras atuais: o financiamento eleitoral misto. Se isso acontecer, a questão deve acabar sendo decidida pela Justiça.

É que o assunto está em análise, atualmente, pelo Supremo Tribunal Federal. No ano passado, a maioria dos ministros do Supremo se colocou a favor da proibição de doações de empresas privadas. Os magistrados entenderam que essas doações provocam desequilíbrio no processo eleitoral. Mas o julgamento foi interrompido por um pedido de vista do ministro Gilmar Mendes.

De acordo com a regra atual, as empresas podem doar até 2% do faturamento bruto obtido no ano anterior ao da eleição. Para pessoas físicas, a doação é limitada a 10% do rendimento bruto do ano anterior.

Essa foi a segunda derrota do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), na sessão. Entusiasta da medida que permitia doações privadas, ele também foi derrotado na votação do sistema eleitoral vigente. O peemedebista batalhava pela aprovação do‘distritão’, que acabou rejeitado.

Debate

A líder do PCdoB, deputada Jandira Feghali (RJ), avaliou que o financiamento privado não deve ser incluído na Constituição. “Isso não é matéria constitucional, é matéria de lei. Nós precisamos sanear esse processo de financiamento e garantir que todos tenham equilíbrio na disputa e concorrência eleitoral”, disse.

O modelo também não teve o voto favorável do PSOL. O líder do partido, deputado Chico Alencar (RJ), é contra o financiamento empresarial. “O que nós defendemos como passo adiante é o financiamento de pessoas físicas com limites fortes e um fundo partidário democrático, transparente e austero”, defendeu.

Já o líder do PMDB, deputado Leonardo Picciani (RJ), defendeu a constitucionalização do financiamento privado. O financiamento de empresas é objeto de uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF), que já teve o voto de seis ministros contrários a esse modelo. “Quem tem de decidir sobre isso é o Parlamento. O bom senso nos manda definir esse tema hoje, porque senão estaremos na mão do Poder Judiciário”, disse.

O líder do DEM, deputado Mendonça Filho (PE), afirmou que acabar com o financiamento privado é incentivar a doação ilegal de empresas e o caixa dois. “Ficar sem doação legal de empresas em campanhas é incentivar o caixa dois, é fomentar o sistema de financiamento ilegal”, disse.

 

Fonte: Carta Capital

CUNHA É DERROTADO: CÂMARA DERRUBA DISTRITÃO.

images-cms-image-000436657
A Câmara reprovou nesta terça (26) o modelo “distritão”, sistema defendido pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB); foram 267 votos contra o projeto e 210 votos favoráveis; o modelo tornaria as eleições para deputados e vereadores majoritárias; para tentar viabilizar a aprovação do distritão, Cunha chegou a anular a votação da comissão especial que discutiu a reforma política; mesmo assim nao foi suficiente; a tendência é manter as eleições dos parlamentos como já acontece atualmente, pelo modelo proporcional
26 DE MAIO DE 2015 ÀS 22:19

247 – A Câmara reprovou nesta terça-feira (26) o modelo “distritão”, sistema defendido pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB). Foram 267 votos contra o projeto e 210 votos favoráveis. A discussão foi o ponto de maior divergência até o momento no plenário da Câmara. O modelo acabaria com o sistema proporcional – em que as cadeiras são distribuídas de acordo com a votação dos partidos – e definiria quem seriam eleitos os deputados e vereadores mais votados, no voto majoritário, como ocorre para eleição de senadores.

O PT foi contra o distritão. O deputado Alessandro Molon (PT-RJ) disse que o sistema agrava os problemas de representação atuais e enfraquece os partidos políticos. “É um retrocesso. Até 1945, o Brasil tinha esse sistema de voto majoritário para deputados e acabou porque ele era ultrapassado”, disse. O sistema, segundo ele, também encarece as campanhas.

Já o relator, Rodrigo Maia (DEM), disse que o sistema proporcional, em vigor atualmente, torna os candidatos a deputados e vereadores dependentes do endosso de governadores e prefeitos, o que acaba com a oposição. Ele reconheceu, no entanto, que o modelo proposto não é o ideal. “Não há modelo perfeito e nós vivemos uma democracia. Salto no escuro é atravessar o Atlântico e achar que repetir a Alemanha, a Inglaterra, não é dar um salto no escuro”, disse. Ele ressaltou que os partidos sairão fortalecidos com a diminuição de candidatos que o sistema majoritário vai proporcionar.

Maia rebateu os argumentos de que o modelo proposto só é aplicado atualmente no Afeganistão e na Jordânia. Segundo ele, o nosso sistema proporcional com voto aberto só existe no País. “Não há modelo perfeito, em todos os países os políticos estão criticando o seu modelo. Só tenho uma certeza: o sistema proporcional aberto inviabiliza a política no Brasil”, afirmou.

O modelo também foi defendido pelo deputado Ricardo Barros (PP-PR). Para ele, o “distritão” é o único modelo que tem a possibilidade de ser aprovado em Plenário. “É uma inovação, mas é uma resposta à necessidade de alterarmos alguma coisa do processo eleitoral”, argumentou.

O líder do Psol, deputado Chico Alencar (RJ), por outro lado, disse que o voto majoritário fortalece o personalismo e vai piorar a política. “Aprovar esse sistema majoritário individualista, que mata a ideia de solidariedade partidária, é colocar no alto do trono da política brasileira o cada um por si, a campanha rica, o partido como um mero carimbador”, criticou.

O líder do PMDB, deputado Leonardo Picciani (RJ), defendeu a aprovação do sistema de distritão. Para ele, o eleitor não compreende o sistema proporcional e, por isso, ele gera tantas distorções. “Nosso próximo voto vai decidir se teremos a coragem de mudar, de buscar um novo caminho, ou vamos deixar tudo como está”, disse.

O líder do DEM, deputado Mendonça Filho (PE), avaliou que o sistema atual chegou à falência com a pulverização dos parlamentares. Para ele, o distritão pode ser a solução. “Este Parlamento, do ponto de vista partidário, está uma verdadeira zorra, são 28 partidos com assento, recorde mundial”, disse. Hoje, segundo ele, os aspirantes a candidato já buscam partidos não pela ideologia, mas pela facilidade de se eleger. “Esse é o mundo real, não adianta aula de cientista político”, ressaltou.

O sistema também foi defendido pelo deputado Miro Teixeira (Pros-RJ), que rebateu as críticas de que o modelo diminui a importância dos partidos e valoriza as individualidades. “Sejamos individualidades, nós representamos o povo, não temos de ser usados como cabos eleitorais de luxo ou para cumprir ordens dos donos da política”, avaliou.

Já o deputado Henrique Fontana (PT-RS) disse que o novo sistema será o “paraíso das campanhas milionárias”. “Vamos votar contra o distritão, pela pluralidade”, disse

Fonte: Brasil247

NA FRENTE: ST é o primeiro município do Brasil a aderir campanha da ONU.

mulheres
26 de maio de 2015
Por Giovanni Sá
mulheres

A cidade de Serra Talhada foi consagrada por ser o primeiro município brasileiro a aderir à campanha ONU Mulheres: Eles por Elas (He for She). A adesão pioneira deu-se, sobretudo, pelo reconhecimento dos avanços que as políticas públicas de gênero do município tiveram nos últimos dois anos.
O Prefeito Luciano Duque não escondeu a satisfação e a alegria ao ter sido convidado para ser o primeiro prefeito a aderir à campanha. Para o prefeito, “a adesão pioneira se deve ao trabalho que o município vem realizando no fortalecimento das políticas voltadas para a mulher, e que o reconhecimento de entidades de relevância mundial, como a ONU Mulheres, respalda ainda mais o trabalho que vem sendo realizado”.
A Campanha da ONU Mulheres é um movimento de solidariedade que visa envolver novos agentes na luta contra todas as formas de discriminação, no enfrentamento à violência contra a mulher, na defesa da igualdade de gênero e pelos direitos humanos das mulheres
Fonte: Farol de Notícias

Marlon é apresentado no Arruda.

marlon
Publicado por fernandoveloso, em 25.05.2015 às 16:03

(Foto:Antônio Melcop/Assessoria SCFC)

O lateral-esquerdo Marlon, ex-Salgueiro, foi apresentado à imprensa, pela diretoria do Santa Cruz, nesta segunda, no Arruda. Vice-campeão pernambucano pelo Carcará, o lateral foi um dos destaques da equipe na competição. O jogador chega ao tricolor num momento turbulento, depois de ser goleado pelo América/MG no sábado, o clube flerta com a zona de rebaixamento da Série B e o setor em que Marlon vai atuar foi o mais questionado após a partida. O atleta valorizou a oportunidade no time coral.

“Estou muito feliz por estar aqui no Santa Cruz. É um salto muito grande, mas estou concentrado e focado para fazer um grande trabalho”,afirmou Marlon.

Além de jogar na lateral esquerda, Marlon também já atuou como zagueiro, o jogador afirmou estar acostumado a ser improvisado na defesa e elogiou seus concorrentes na lateral. “Renatinho e Lúcio são dois jogadores de muita qualidade. Da minha parte, vou correr muito dentro de campo. Jogo na zaga também. Minha característica é diferente da de Lúcio. Ele é mais ofensivo, eu guardo mais a posição, mas também me apresento bem ao ataque”, explicou.

Apesar do mau momento vivido pelo Santa na Série B, o novo jogador coral apontou o clube como favorito ao acesso à primeira divisão e elogiou a fanática torcida tricolor.

“Vejo o Santa Cruz como favorito, é uma equipe grande, candidato ao acesso. A força da torcida é muito importante nos jogos em casa. O que eu pude ver é que é diferente. Os torcedores do Santa apoiam o time até o final e isso me despertou muito. Acho bonito, admiro a torcida do Santa e sempre admirei.”
Fonte: www.folhape.com.br

Agricultura familiar leva dignidade para o campo.

 

Trabalhador Rural

Crédito para o pequeno agricultor salta de R$ 2,3 bilhões para R$ 24,1 bilhões em 12 anos, o maior volume da história; Segundo pesquisa, 84% dos agricultores brasileiros não trocariam vida rural por oportunidade de trabalho na cidade

por Portal Brasil
Publicado: 25/05/2015 11h46
Última modificação: 25/05/2015 16h00
Itens relacionados
Governo garante R$ 25 bilhões para agricultura familiar
“Antes do Pronaf, tudo era muito difícil para nós”
Plano garante qualidade, distribuição e acesso nacional a produtos agropecuários
Distante dos tempos em que, para alimentar suas famílias, milhões de pequenos agricultores deixavam para trás os sonhos de uma vida digna no meio rural, o Brasil deste século 21 convive com uma nova geração que valoriza o trabalho agrícola e aproveita a crescente melhora das condições de subsistência no campo. Segundo uma pesquisa do Núcleo de Educação a Distância (Nead), do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), cerca de 84% dos agricultores brasileiros não trocariam a vida rural por uma oportunidade de trabalho nas grandes cidades.

A expansão contínua dos pedidos de crédito agrícola no Brasil confirma os dados do levantamento do Nead. O País possui hoje mais de 4,8 milhões de famílias de pequenos agricultores, parcela fundamental para o desenvolvimento da economia nacional. Para se ter uma ideia do papel da agricultura familiar, basta comparar os números. De acordo com o último Plano Safra 2014/2015, o crédito para o setor saltou de R$ 2,3 bilhões, em 2002/2003, para R$ 24,1 bilhões, o maior volume da história.

O sucesso do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) garantiu a expansão da linha de crédito. Na semana passada, a presidenta Dilma Rousseff reuniu-se com representantes da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) e afirmou que o Plano Safra 2015/2016 terá no mínimo R$ 25 bilhões. O plano será anunciado em junho pelo governo.

Os valores são resultado da consolidação, na última década, da integração de políticas públicas com foco na criação de melhores oportunidades profissionais para o trabalhador rural. Segundo o secretário Nacional da Agricultura Familiar do MDA, Onaur Ruano, aumentar o acesso às políticas públicas para a agricultura familiar é fundamental para o crescimento do pequeno produtor.

“As ações desenvolvidas pelo MDA são ajustadas às necessidades dos agricultores e empreendimentos familiares, de acordo com o seu perfil socioeconômico, desde a elaboração de diagnósticos, planos e projetos, até um conjunto de atividades para apoiar as famílias rurais em todo o sistema de produção e gestão do estabelecimento”, afirma Ruano.

Para gerar melhores resultados, a última edição do Plano Safra da Agricultura Familiar ampliou o escopo de atuação. Por meio do plano, o governo equilibra o aumento da produção de alimentos, a garantia de renda ao produtor e a estabilidade de preços ao consumidor. Além disso, garante a inclusão de assentados da reforma agrária em novas rotas produtivas e adapta a oferta de crédito às diversidades regionais.

De acordo com o MDA, até abril de 2015, do total da oferta de crédito do Pronaf, já foram acessados R$ 20,7 bilhões, cerca de 85% em contratos que já passam de 1,6 milhão. Do total do volume contratado, a maior parte, 55%, foi utilizado em investimentos (máquinas, colheitadeiras, roçadeiras).

Baixa inadimplência

Segundo o diretor de Financiamento e Proteção à Produção da Secretaria de Agricultura Familiar do ministério, João Luiz Guadagnin, os contratantes de crédito do Pronaf são excelentes pagadores. A inadimplência média no Pronaf gira em torno de 1%, “uma das menores de todas as políticas e programas de crédito do Brasil”.

Guadagnin afirma que o aperfeiçoamento das linhas de crédito são fruto de um diálogo permanente que o ministério mantém com as representações de agricultores familiares e agentes financeiros, rede de assistência técnica e extensão rural, além da área econômica e de desenvolvimento do governo. “O trabalho de parceria é a marca do Pronaf. Essa ação perdurará e fortalecerá o Programa”, garante Guadagnin.

Fonte: www.brasil.gov.br

Angélica e Luciano Huck podem ter fraturado bacia e vértebra em acidente

acidente

Um bimotor do modelo Carajá fez um pouso forçado na manhã deste domingo (24), por volta das 11h, na área de uma fazenda, no município de Rocheo, no Mato Grosso do Sul.
O avião envolvido no acidente é um Embraer, modelo 820C, matrícula PT-ENM. A aeronave pertence à empresa MS Táxi Aéreo.
Angélica e Luciano Huck estavam na aeronave acompanhados dos seus três filhos e duas babás.
A doutora Priscila Alexandrina, responsável pelas primeiras informações do hospital, afirmou que Angélica chorava muito e está com suspeita de fratura na bacia. Segundo a médica, Luciano Huck estava mancando e andava meio curvado. Ele está com suspeita de fratura na vértebra.
Já os filhos do casal – Eva, Joaquim e Benício – passam bem, todos estão andando e estão em observação. As duas babás que acompanhavam a família passam bem, uma delas saiu ilesa e a outra teve apenas escoriações leves.
O copiloto Osmar Frattini, de 52 anos, foi socorrido por helicóptero da Força Aérea e levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Universitário.
O pouso forçado aconteceu por causa de uma pane na bomba de combustível. Após o acidente, os passageiros foram levados para a Santa Casa de Campo Grande para serem atendidos.
Huck e Angélica estavam no Refúgio Ecológico Caiman, no Pantanal, onde gravavam matérias para seus programas. Ambos haviam postado fotos em suas contas do Instagram no dia anterior.
A aeronave tinha decolado de Estância Caimam, em Miranda, perto de Bonito, e seguia para Campo Grande.
Perto da aproximação para o pouso, às 10h52, o piloto avisou à Torre de Controle em Campo Grande que estava em situação de emergência e que faria pouso forçado.
Nota da Globo

A Central Globo de Comunicação divulgou uma nota sobre o ocorrido:
“Luciano Huck, Angélica e filhos estão bem após pouso forçado de avião que vinha do Pantanal.
O avião turbo-hélice Carajá que trazia do Pantanal, essa manhã, o apresentador Luciano Huck, a apresentadora Angélica e os filhos precisou fazer um pouso forçado nos arredores de Campo Grande. A família passa bem e foi levada para exames num hospital da capital do Mato Grosso do Sul.
O avião saiu da Fazenda Caiman, no Pantanal, às 9h e, em seguida, fez um pouso forçado num pasto a cerca de 30km de Campo Grande. Levada para um hospital da cidade, a família está bem, em observação e deve seguir hoje ainda para São Paulo.”

fonte : http://www.tribunadabahia.com.br/

Estudante que vendia bombons no ônibus se gradua em medicina.

jesse_1
Jessé Soares conquistou registro profissional na quarta-feira (20). Médico conseguiu trabalho em hospital do interior do Pará.
23/05/2015 08h00 – Atualizado em 23/05/2015 08h20
Do G1 PA
Médico diz que certeza de vida melhor foi motivação para continuar os estudos (Foto: Jessé Soares / Arquivo Pessoal)
Médico diz que certeza de vida melhor foi motivação
para continuar os estudos
(Foto: Jessé Soares / Arquivo Pessoal)
“A senhora pode ficar tranquila, tome este remédio que o bebê está bem”, recomenda o médico Jessé Soares a uma paciente que procurou atendimento no hospital de Limoeiro do Ajuru, onde o jovem trabalha há cerca de um mês. “Ela está grávida e caiu, mas vai ficar tudo bem”, explica.
Assim como sua paciente, a trajetória do médico também teve momentos em que foi preciso levantar para ver tudo ficar bem: o jovem que vendia bombons nos ônibus de Belém para pagar as despesas com material da faculdade de medicina da Universidade do Estado do Pará (UEPA) concluiu o curso e conseguiu seu registro profissional na última quarta-feira (20).
“Foram vários momentos em que batia uma angústia de querer estudar e não ter condições, mas sempre vinha um sentimento de que, quando eu terminasse, as coisas seriam melhores. E estão melhorando”, comemora.
Casado e pai de duas meninas, Soares diz que espera receber o primeiro salário para poder comemorar a conquista com amigos e a família. “A cerimônia na universidade foi simples, agora aguardo o fim do mês para receber e fazer uma comemoração com os amigos”, disse.
Segundo Soares, o próximo desafio é escolher uma área de especialização, que pode ser oncologia ou neurocirurgia. “Estou estabilizando minha vida para fazer residência. Eu quero oncologia ou neuro, que são áreas que exigem bastante dedicação e estudo. Ainda não decidi se vou fazer as provas no final do ano ou em 2016″, relata.

jesse
Jovem divulgou uma foto sua com a mensagem &squot;Jessé Soares: estudante de medicina e vendedor de rua” (Foto: Jessé Soares / Arquivo pessoal)
Jovem divulgou uma foto sua com a mensagem
‘Jessé Soares: estudante de medicina e
vendedor de rua” para conseguir doações para
concluir o curso
(Foto: Jessé Soares / Arquivo pessoal)
Determinação
Soares nasceu em Limoeiro do Ajuru, cidade com 25 mil habitantes localizada no nordeste do Pará, perto da ilha do Marajó. Ele conta que passou mais da metade dos seus 25 anos no município, completando o ensino médio graças ao esforço da mãe, agente comunitária de saúde, e do pai, carpinteiro. Como outros ribeirinhos, Soares aprendeu a pescar, colocar armadilhas no rio para capturar camarões, subir no açaizeiro, e as técnicas da marcenaria para produzir móveis e utilitários.

Sua primeira aprovação no ensino superior foi no curso de licenciatura em física, mas a pontuação obtida pelo então calouro garantiria vagas em cursos mais concorridos – foi daí que ele decidiu, em 2009, tentar cursar medicina.
A minha história é legal porque terminou bem, mas não desejo o que eu passei para ninguém.”
Jessé Soares, médico
O jovem foi aprovado e se mudou para um quitinete no bairro do Guamá, em Belém. No mesmo ano, a namorada dos tempos de cursinho ficou grávida da primeira filha do casal. Com isso, aumentaram os gastos, e o jovem precisou completar a renda vendendo bombons por R$ 0,50 nos coletivos da capital.

Porém, o tempo que o jovem gastava nos coletivos limitava as horas disponíveis para o estudo. Para conseguir se graduar, Jessé fez uma campanha nas redes sociais em 2013, arrecadando dinheiro suficiente para se manter até o final do curso.
Segundo Soares, sua dificuldade serviu de motivação para garantir o futuro das filhas Ewelyn e Ana Clara. “Eu vou investir na educação delas, para que não aconteça com elas o que aconteça comigo. A minha história é legal porque terminou bem, mas não desejo o que eu passei para ninguém. Espero que elas tenham uma vida mais fácil”, disse.
Fonte: G1 Pará

Coordenadoria da mulher promove reunião dos núcleos setoriais.

 

Sexta, 22.05.2015

20150522_01_02m

Foto: PMS

A coordenadora da mulher, Maria Vilani Campos Ferreira, reuniu-se nesta quinta-feira (21), às 9h, na sala de reunião da Coordenadoria, com as representantes dos núcleos setoriais dos bairros do município de Salgueiro.

Os núcleos setoriais só podem ter como representantes mulheres da sociedade civil voluntarias, escolhidas em suas comunidades como agentes multiplicadoras das ações e atividades da Coordenadoria da Mulher, funcionando também como uma instância de controle social que tem o intuito de atender aos anseios das mulheres nas políticas governamentais.

O objetivo da reunião foi promover e articular políticas para assegurar às mulheres a integração na vida política, econômica, social e cultural tendo em vista a participação da sociedade civil nas ações do governo municipal.

“Nessas reuniões, nós promovemos o fortalecimento sociopolítico e econômico das mulheres em seus núcleos setoriais, formulando políticas específicas de gênero em articulação com toda a estrutura administrativa”, ressaltou a coordenadora da Mulher, Maria Vilani.

Participaram da reunião Fátima Carvalho, representante dos bairros Imperador, Cohab e Primavera; Neide barros, do Santo Antônio; Maria Aparecida Alves, do Nossa Senhora Aparecida; Eliane Guerra, do Nossa Senhora de Fátima; Cleuza Pereira, consultora da equipe da Coordenadoria da Mulher e Izabel Cristina, coordenadora do Sertão Central da Secretaria da Mulher.

20150522_01_01m

Fonte: www.salgueiro.pe.gov.br

93% dos profissionais estão satisfeitos com Mais Médicos.

 

Avaliação

Pesquisa feita pela Universidade Federal de Minas Gerais e Ipespe também revela que 90% dos entrevistados indicariam a colegas a participação na iniciativa

por Portal Brasil
Publicado: 22/05/2015 10h03
Última modificação: 22/05/2015 10h53
Itens relacionados
Atenção ao paciente e mais tempo de consulta caracterizam Programa
Mais Médicos leva assistência a 63 milhões de pessoas
Muito da além da contratação de médicos
A satisfação dos profissionais participantes do Mais Médicos foi medida pela pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e Ipespe. Segundo o estudo, 93% dos profissionais com CRM Brasil afirmaram estar satisfeitos ou muito satisfeitos com a participação no Programa. Ao todo, foram realizadas 391 entrevistas nas cinco regiões do País com médicos do Programa, no período de 17 a 23 de novembro de 2014.

Além do percentual alto de satisfação, 90% dos médicos entrevistados responderam que indicariam a participação para outros médicos. O contentamento com a supervisão também foi alto. Os médicos deram, em média, nota 9,3 para seu relacionamento com o supervisor. Essa constatação dos profissionais da seriedade e legalidade do Mais Médicos ratifica o aumento de interesse dos candidatos com diplomas do Brasil em atuar no Mais Médicos.

O resultado da pesquisa se reflete nas inscrições para o edital deste ano. Nas três primeiras chamadas do Mais Médicos em 2015, 92% das vagas ofertadas foram preenchidas por profissionais com CRM Brasil. Este mês, o Ministério da Saúde divulgou que 100% das vagas remanescentes abertas aos brasileiros formados no Exterior foram preenchidas. O Nordeste foi a região com o maior número de novas vagas, com abertura de 1.807 novas oportunidades. O Sudeste solicitou 1.024 médicos, seguido do Sul (523), Centro-Oeste (396) e Norte (389).

A previsão é que, a cada trimestre, o Ministério da Saúde lance novas chamadas para os postos abertos em decorrência de desligamentos. Os próximos editais estão marcados para os meses de julho e outubro deste ano e janeiro de 2016. As seleções contemplarão as eventuais vagas referentes aos médicos que desistirem nas etapas anteriores.

Fonte: www.brasil.gov.br/ Portal Brasil com informações do Ministério da Saúde

Professores estaduais decidem retornar à greve.

 

ef1d01fffc65f09f972852c4d4b2f333

Reunião para definir os rumos da paralisação foi feita na manhã desta quinta, no Clube Português
Do JC OnlineCom informações da repórter Maria Regina JardimPublicado em 21/05/2015, às 14h23

Segundo o Sintepe, cerca de 2500 professores estiveram no Clube Português definindo o rumo da categoria
Segundo o Sintepe, cerca de 2500 professores estiveram no Clube Português definindo o rumo da categoria
Foto: Maria Regina Jardim / JC
Atualizada às 15h35

Em assembleia geral no Clube Português, na área central do Recife, os professores da rede estadual de ensino decidiram retornar à greve. Ficou definido que, a partir da sexta-feira da próxima semana (29), as aulas serão suspensas em virtude do movimento. No mesmo dia, será realizada uma nova reunião em frente à Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), às 14h, para definir os rumos da nova paralisação.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe), 2500 professores estiveram no local, além de alunos. O presidente do sindicato, Fernando Melo, iniciou a assembleia lendo partes do ofício que foi enviado pelo governo estadual para definir sobre a reposição dos dias perdidos. Segundo Melo, o governo propôs um reajuste salarial de 0,89% para o mês de abril e 2% a cada trimestre de 2015, totalizando cerca de 7%. O valor, de acordo com ele, é metade do que a categoria cobra atualmente (13%).

A última paralisação durou 24 dias e se encerrou no dia 5 deste mês. A principal reivindicação dos professores é o cumprimento da Lei do Piso Salarial, que garante reajuste de 13,01% a todos os profissionais da rede e não apenas aos que tem nível médio.

Fonte: jc.ne10.uol.com.br

Cunha consegue vitória, e deputados aprovam construção de shopping na Câmara.

RTEmagicC_749247cd7c.jpg
A construção de um novo prédio é estimado em R$ 1 bilhão
Por Estadão Conteúdo – 21/05/2015 09:38:00

Cunha consegue vitória, e deputados aprovam construção de shopping na Câmara; obra vai custar R$ 1 bilhão (Foto: EBC)

Os embates duraram mais de três horas, houve gritaria em uníssono de partidos da base e da oposição, o presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) precisou fazer um recuo estratégico, mas ao final os deputados autorizaram o Legislativo a realizar Parcerias Público-Privadas (PPPs). Foram 273 votos favoráveis à liberação que vai permitir à Cunha cumprir sua principal promessa de campanha à presidência Câmara: a construção de um novo prédio estimado em R$ 1 bilhão.

Outros 183 parlamentares foram contrários ao novo prédio, que vem sendo chamada de “projeto shopping center” por incluir lojas e escritórios de empresas privadas no mesmo ambiente do Legislativo. A obra será realizada por meio de PPP, o que até agora era proibido ao Poder Legislativo. O tema foi um dos muitos temas estranhos incluídos na Medida Provisória 668 e que são chamados no jargão do Congresso de ‘jabutis’.

O PSOL apresentou uma emenda tentando retirar este artigo tratando de PPP, mas teve seu pedido recusado por Cunha com base em uma regra regimental que desagradou a quase todos os partidos. A rejeição levou diversas legendas, especialmente PT, PSB, PSDB, DEM e PPS a ameaçarem de ir ao Supremo Tribunal Federal (STF) para derrubar a MP 668, cujo texto-base havia sido aprovado na noite de terça-feira, 19, autorizando o governo a aumentar PIS/Pasep e Cofins de produtos importados.

A pressão levou o presidente da Câmara a recuar, propondo que o trecho sobre as PPPs fosse votado separadamente. O presidente, contudo, afirmou que não recuou. “Não poderia ao fim de um processo que teve ampla maioria deixar passar a impressão de que estava utilizando subterfúgio. Fizemos uma interpretação regimental e não recuei”, disse. “Não recuamos. Fizemos uma excepcionalidade para permitir a votação e o Plenário decidiu com maioria absoluta”, afirmou.

Os líderes aceitaram votar o artigo sobre as PPPs em separado e, durante a orientação de voto das bancadas, até mesmo os que eram contrários à forma como Cunha tratou o pedido do PSOL acabaram apoiando a mudança de regra.

Somente o PT, o PSDB, o PPS e o PCdoB orientaram as bancadas a votar contra a autorização para a licitação privada do novo anexo da Câmara. “Está obra não é de interesse da população. Essa matéria não deve ser votada”, afirmou o líder do PPS, Rubens Bueno (PR).

Os demais partidos ou indicaram pela aprovação ou liberaram as bancadas para votar como queriam. “A nossa discussão é forma. Acho que PPP pode ser realizada por qualquer nível (de poder), mas acho que no meio de uma medida provisória é inadequado”, afirmou o líder do DEM, Mendonça Filho (PE), que liberou a bancada depois de ter sido um dos que ameaçaram judicializar a MP 668.

O governo orientou os partidos da base pela aprovação do artigo, apesar da orientação contrária adotada pelo PT, o que foi decisivo para Cunha obter a maioria necessária. “Estamos discutindo uma tese e o governo é favorável a essa tese (PPP pelo Legislativo). Não interessa se é shopping center ou não é, o importante é discutir o projeto e se a PPP é transparente”, afirmou o líder governista José Guimarães (PT-CE).
Fonte: www.correio24horas.com.br

Segundo reajuste do ano deixará contas de água 3,51% mais caras em Pernambuco.

20150521121823819664e

Thatiana Pimentel
Publicação: 21/05/2015 11:52 Atualização: 21/05/2015 12:20
A Compesa pediu 6,76% de aumento, mas a Arpe aprovou um reajuste de 3,51%, que vale para todo o estado. Foto: Ines Campelo/DP/D.A Press
A Compesa pediu 6,76% de aumento, mas a Arpe aprovou um reajuste de 3,51%, que vale para todo o estado. Foto: Ines Campelo/DP/D.A Press
As contas de água dos pernambucanos vão ficar mais caras pela segunda vez neste ano a partir do dia 20 de junho. Na manhã desta quinta-feira, a Agência de Regulação de Pernambuco (Arpe) anunciou uma revisão tarifária extraordinária resultado do pedido da Compesa mediante os aumentos das contas de energia elétrica e das bandeiras tarifárias instituídas pela Aneel. A companhia pediu 6,76%, mas a Arpe aprovou um aumento de 3,51%, que vale para todo o estado.

Segundo Hélio Lopes, diretor de Regulação Econômico- Financeira da Arpe, neste aumento será compensada a banderia tarifária já cobrada nas contas dde energia de janeiro a julho deste ano. “O impacto nas contas da Compesa com os reajustes e a bandeira tarifária foi muito grande. Em dezembro, a conta de energia deles foi R$ 11,2 milhões. Em junho, esse valor passou para 15,7 milhões. Houve um aumento de 39,60% nas despesas mensais referentes a Celpe e, com o reajuste deste mês, estamos compensando 33,45% desse valor”, detalha.

Vale lembrar que em 20 de março deste ano, a Compesa já aplicou o percentual de 8,35% a mais nas contas de água dos pernambucanos, valor aprovado pela Arpe. “No cálculo do reajuste anual, fizemos uma composição entre a inflação e os dois aumentos de energia homologados pela Aneel em fevereiro e abril deste ano, mas não tínhamos incluído as bandeiras tarifárias, porque ainda não tinha como medir o impacto real disto nas contas da Compesa. Agora, calculamos e percebemos que sem o realinhamento extraordinário, o equilíbrio financeiro da empresa poderia ser ameaçado”, completa Lopes.

Fonte: Diário de Pernambuco

PF faz operação de combate à pornografia infantil na internet.

 

Cybercrimes

Ação está sendo promovida em dez estados e no Distrito Federal. Policiais cumprem mandatos de busca e apreensão de equipamentos eletrônicos

por Portal Brasil
Publicado: 20/05/2015 18h35
Última modificação: 20/05/2015 18h35
Itens relacionados
PF deflagra operação contra pornografia infantil na internet
Polícia Federal identifica 90 pessoas que compartilham pornografia infantil
PF combate pornografia infantil em São Paulo e Fortaleza
A Polícia Federal deflagrou, nesta quarta-feira (20), a Operação Araceli para combater a divulgação de pornografia infantil na internet. A ação está sendo promovida em dez estados e no Distrito Federal. Os policiais cumprem mandatos de busca e apreensão de equipamentos eletrônicos. Os crimes investigados são armazenamento e divulgação de imagens e vídeos com pornografia infantil.

Os policiais chegaram às pessoas suspeitas monitorando o compartilhamento do material e após conseguirem a quebra do Protocolo da Internet (IP, número que identifica o computador conectado à rede).

“É uma grande operação de combate à pornografia infantil, conduzida em diferentes estados. E hoje, houve uma convergência entre as diferentes superintendências, em virtude do Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes [lembrado no dia 18 de maio] para que a data se torne emblemática no combate à pedofilia”, disse o delegado responsável pela operação no Rio Grande do Norte, Rubens França.

No estado, foram cumpridos 12 mandatos de busca e apreensão e três pessoas foram presas em flagrante por posse de material de pornografia infantil. No Ceará, dois suspeitos foram presos por compartilhar e armazenar pornografia infantil.

Em uma casa no Rio Grande do Sul foram apreendidos quatro computadores e dois HDs externos, nos quais havia arquivos com conteúdo pornográfico infantil. Um dos notebooks transmitia e recebia material pornográfico. O responsável não foi localizado em casa, nem em seu local de trabalho e está sendo procurado pela polícia.

Estados

A Operação Araceli – que recebeu o nome em alusão à menina Araceli Cabrera Sanchez Crespo, assassinada no dia 18 de maio de 1973, em Vitória, tendo o seu corpo encontrado seis dias depois do desaparecimento, com marcas de violência, abuso sexual e carbonizado – ocorre em Alagoas, Goiás, Pernambuco, Roraima, Santa Catarina, no Rio Grande do Norte, Ceará, Amazonas, Acre, Rio Grande do Sul e também no Distrito Federal.

Fonte: www.brasil.gov.br