MP cobra regularização do transporte público escolar em Salgueiro

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) ajuizou ação civil pública contra o município de Salgueiro (Sertão) devido ao transporte escolar da rede pública de ensino ser realizado de maneira inadequada. Dentre os requerimentos da promotora de Justiça Ericka Garmes Pires Veras, responsável pela ação, está o pedido de indenização por dano moral coletivo de, no mínimo, R$ 100 mil, valor que deverá ser revertido ao Fundo gerido pelo Conselho de Direitos da Criança e Adolescente da cidade.

A partir de denúncia anônima apresentada à Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República foi instaurado o procedimento preparatório para apurar as irregularidade no transporte escolar da cidade sertaneja. Após a investigação, constatou-se que são utilizados caminhões e caminhonetes — veículos de carga — para fazer o deslocamento dos estudantes, e que nenhum dos transportes contratados pelo município para realizar o serviço possuem autorização do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran).

Conforme o documento, já foi proposto um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para sanar o problema, entretanto, o acordo não foi firmado pelos responsáveis. Ainda segundo a ação, é preciso fazer a substituição dos veículos de carga por de transporte de passageiros, isto é, ônibus, micro-ônibus e vans, e exigir a devida autorização do Detran.

A prática inadequada coloca em risco a vida e a segurança das crianças e adolescentes. Elas ficam sujeitas a acidentes, uma vez que, de acordo com informações da Secretaria de Educação, nesses transportes são feitas adaptações como colocação de bancos, grades e cobertura, mas não de cintos de segurança, que são equipamentos básicos de proteção de passageiros.

A partir do momento que a prefeitura não pede autorização do Detran, este órgão é impedido de realizar as vistorias para avaliar e aferir os requisitos e equipamentos obrigatórios para o transporte escolar. No próprio site do Detran, inclusive, não há registros de transportes escolares regularizados para funcionar em Salgueiro.

Para adequar a situação, o MP requereu para que no ano letivo de 2014 seja proibido o uso de veículos de carga para transporte coletivo; ocorra a substituição dos veículos irregulares por de passageiros; e regularizar a situação junto ao Detran. Segundo a promotora, tudo deverá estar regularizado só no próximo ano, porque “não adianta fazer um pedido para cumprimento imediato, já que não vai ser cumprido. A prefeitura precisa de um prazo adequado”.

Caso o prefeito de Salgueiro, Marcones Libório de Sá, não promova a adequação da frota de veículos que presta serviço de transporte público escolar, a promotora de Justiça requereu a fixação de multa diária e responsabilização pessoal do gestor. Esta multa, que só incide depois que a ação transitar em julgado, “é uma medida de apoio à execução para garantir o cumprimento da obrigação”, explicou a representante do MP.

Fonte: MPPE

 

Seja social, Compartilhe!

    TRANSPORTE UTILIZADO NAS DECÁDAS DE 60 E 70 EM SERRITA.

    MISTO DO SEU LÉO, assim era conhecido este meio de transporte que fazia a linha Serrita/Salgueiro, principalmente aos sábados, dia da feira de Salgueiro.

    O ponto de saída com destino a Salgueiro era na rua do comércio onde Seu Léo residia com sua família e o ponto de saída para Serrita era na famosa Bomba de Salgueiro.

    O CAMINHÃO MISTO era de propriedade do Senhor Aluísio da França Sampaio mais conhecido como Seu Léo.

    Da página de Fátima Canejo/Facebook

    Seja social, Compartilhe!

      Sepultamento de Dona Rosa atrai familiares,amigos e autoridades

      Ocorreu por volta das 16h, o início do sepultamento de Dona Rosa, esposa do saudoso Germínio e ex-moradora da Rua Agamenon Magalhães. O prefeito e o vice-prefeito, respectivamente, Marcones e Cacau estiveram presentes, além dos familiares,do vereador Hercílio,secretários, educadores e pessoas dos diversos segmentos da comunidade.

      Na Catedral de Salgueiro, o advogado Clóvis Bezerra, fez uma belíssimo discurso, onde relatou o amor do casal Germínio e Rosa, desde o primeiro encontro quando o presidente Getúlio Vagas enviou soldados para fortalecer a extração do látex da borracha em plena II Guerra Mundial. Na época, o ex-presidente, por volta de 1945, havia mandado para Europa militares do Brasil.Foi lá na Amazônia que nasceu a primeira filha do casal, Beta, professora aposentada do Governo do Estado.

      Há poucos anos,Dona Rosa havia recebido o Título de Cidadã Salgueirense num requerimento de Antenor Filho, através de uma pesquisa feita pelo Professor Wilson Monteiro.

      No momento, a Rua Agamenom Magalhães é de silêncio.

      O Site Wilson Monteiro está preparando um relato para o conhecimento do público sobre essa história que começou em meio de uma guerra que atormentou o mundo.

       

      Wilson Monteiro

      Saiba mais…


      A cidade de Manaus no século XIX: o desenvolvimento urbano proporcionado pela extração do látex.

      A utilização da borracha foi desenvolvida em função das diversas descobertas científicas promovidas durante o século XIX. Inicialmente, o látex era comumente utilizado na fabricação de borrachas de apagar, seringas e galochas. Anos mais tarde, os estudos desenvolvidos pelo cientista Charles Goodyear desenvolveu o vulcanização através do qual a resistência e a elasticidade da borracha foram sensivelmente aprimoradas.

      A vulcanização possibilitou a ampliação dos usos da borracha, que logo seria utilizada como matéria-prima na produção de correias, mangueiras e sapatos. A região amazônica, uma das maiores produtoras de látex, aproveitou do aumento transformando-se no maior pólo de extração e exportação de látex do mundo. No curto período de três décadas, entre 1830 e 1860, a exportação do látex amazônico foi de 156 para 2673 toneladas.

      A mão-de-obra utilizada para a extração do látex nos seringais era feita com a contratação de trabalhadores vindos, principalmente, da região nordeste. Os seringueiros adotavam técnicas de extração indígenas para retirar uma seiva transformada em uma goma utilizada na fabricação de borracha. Não constituindo em uma modalidade de trabalho livre, esses seringueiros estavam submetidos ao poder de um “aviador”. O aviador contratava os serviços dos seringueiros em troca de dinheiro ou produtos de subsistência.


      Seja social, Compartilhe!

        Um pedido/Ivo Júnior

        Tivesse eu a glória
        De me deparar com Jesus,
        (Não é tudo possível ao que crer?),
        E a mim, (Quem sabe?),
        Ele me desse o direito
        De lhe fazer um pedido,
        Não pediria vida longa,
        Nem ouro,
        Nem prata,
        Nem dinheiro…
        Somente isto pediria:
        Outra alma de poeta!

        Professor e Poeta Ivo Júnior – Salgueiro – PE.

         

        Seja social, Compartilhe!

          Um poema para minha Mãe/Ivo Júnior

          Hoje eu não quero falar das mães desnaturadas.
          Eu não vou falar dessas mães que espancam,
          dessas mães que não entendem de sorrisos
          e desconhecem o amargor das lágrimas filiais.
          Hoje eu quero falar das mães que amam
          No sentido mais extremo da palavra.
          Eu quero falar de um tempo inesquecível
          Em que a minha mãe me olhava com ternura,
          Colocava-me no colo e cantarolava para mim.
          Lembro-me das minhas inocentes travessuras
          E o seu olhar de quem não tivesse visto nada.
          Lembro-me de suas preocupações,
          Das quais fingia não tê-las.
          Lembro-me de suas dores na alma,
          Que disfarçava senti-las.
          O seu sorriso continua doce, inebriante, afável
          Como o sorriso mais casto da divindade mais pura.
          Lembro-me de seu desvelo
          Para com o meu mundo estudantil.
          Lembro-me das estórias que me contava,
          Onde através delas eu pude vislumbrar
          Mundos reais de tantas histórias.
          Lembro-me de seu silêncio
          Que tanto me levou a refletir.
          O seu olhar continua terno, grave,
          Transmitindo segurança e acolhimento.
          Lembro-me de sua exímia capacidade
          De administrar o lar com justiça e carinho.
          Os filhos hoje moram em outros lares,
          Porém dentro de seu coração você os guarda
          Como o fez desde os primeiros
          Que lhe saíram do ventre.
          Obrigado, mãe, por saber ser Mãe!
          Por saber amar como uma verdadeira Mãe!

          Professor e Poeta Ivo Júnior – Salgueiro – PE.

           

          Seja social, Compartilhe!

            Na internet, Candidatura de João Paulo é exaltada

            Ativa nas redes sociais, militância partidária já criou uma página no Facebook para promover a candidatura do ex-prefeito João Paulo ao governo do Estado. Batizada de “Articulação João Paulo governador de Pernambuco”, a página já foi curtida por 69 pessoas e até o início da noite dessa terça-feira registrava 181 internautas discutindo o tema.

            A definição da página foi feita com base em uma adaptação do slogan “A grande obra é cuidar das pessoas”, adotado nas duas gestões de João Paulo na Prefeitura do Recife, entre 2001 e 2008. Os militantes responsáveis pelo perfil no Facebook definem a candidatura do deputado com uma frase análoga: “A grande obra é cuidar dos pernambucanos”.

            Um banner já está sendo compartilhado pelos simpatizantes da candidatura na rede com a frase “Sou PT, sou Dilma, sou João Paulo governador em 2014”. Outra peça diz: “Pernambuco, João Paulo governador em 2014”.

            Em uma peça mais agressiva, um cartaz relembra a eleição de João Paulo para prefeito, em 2000. Ressalta que o PT é um partido popular e destaca que suas gestões à frente da PCR foram marcadas pela escuta popular.

            Ao final a peça faz uma provocação ao senador Jarbas Vasconcelos (PMDB), que passou de inimigo ferrenho a cabo eleitoral do governador Eduardo Campos (PSB), hoje o principal rival dos petistas. “#JarbastaPernmabuco”, diz o texto.

            A assessoria de João Paulo afirmou que não se trata de uma página oficial administrada pelo deputado ou por seus assessores, dizendo tratar-se de uma movimentação espontânea da militância.

            Fonte: JC Online

             

            Seja social, Compartilhe!

              Jornalista diz ser para “inglês ver” a candidatura de Cleusa Pereira à Câmara Federal

              marcones_sá_foto_divulgação

              Nascido em Salgueiro e com cerca de 40 anos de estrada, cobrindo o sertão pernambucano para veículos de imprensa da capital, o jornalista Machado Freire enviou uma nota ao Blog duvidando da candidatura da ex-prefeita Cleusa Pereira (PSB) a uma vaga na Câmara Federal.

              Segundo ele, o prefeito Marcones Sá (PSB) só fez o lançamento desta candidatura “para encher o saco do deputado Gonzaga Patriota (PSB)”, que não o apoiou nas últimas eleições porque tinha um irmão, Alvinho Patriota (PV), que também era candidato contra ele.

              E continua: “Querem colocar a ex-prefeita numa situação dificil, enfrentando mais uma campanha para chegar a canto nenhum. Pois onde ela vai obter 120 mil votos?”

              http://maisab.com.br

               

              Seja social, Compartilhe!

                Dona Rosa morreu.

                Dona Rosa, esposa do Sr. Germínio faleceu em Petrolina por volta das 16hs. O sentimento é de tristeza no bairro da Bomba e na Avenida Agamenon Magalhães.

                Em vida recebeu o título de cidadã salgueirense pela linda história construída na Amazônia, quando conheceu e se casou com Seu Germíno.

                Gostava de política e participava de todos assuntos com alegria.

                Mais informações, em instantes

                Seja social, Compartilhe!

                  “Ganha quem tem dinheiro”

                  Nas eleições 2012,  Wilson Monteiro disputava uma das vagas à Câmara Municipal de Vereadores.Sem recursos e remando contra conceitos adotados pelo povo, o professor se aproximou de uma casa comercial de um parente próximo.Ao se aproximar, ouviu o comerciante dizer a uma das pessoas presentes.”Ganha quem tem dinheiro”. O professor e poeta, tendo conhecimento que” no fim dos tempos os homens seriam amantes do dinheiro”,deu meia volta,colocou o “rabinho” entre as pernas, entrou no carro e ligou o som: “Wilson Monteiro é meu candidato, é 65444″.

                  As propostas serão esquecidas na campanha que se aproxima, por isso, é que lutamos pela cidadania e contra a compra de votos.

                  Site Wilson Monteiro

                  Seja social, Compartilhe!

                    Comentário sobre ” Os devotos de Gonzaga” publicado no site Wilson Monteiro

                    Emanuel De Andrade Freire Verdade Wilson, eis que tem jornalista ou não, que gosta de intempéries e faz fuá até da casa de um João de Barro quando cai. Ora, melhor ter os dois lá no Congresso, que são sertanejos, do que abrir as portas pros picaretas da capital ou de outras regiões, que vem atrás de votos em Salgueiro e após eleitos nunca mais voltam. Há espaço e votos para ambos, acredito.
                    Seja social, Compartilhe!

                      Os devotos de Gonzaga Patriota

                      Não há nenhum pânico em Salgueiro e no Sertão quanto as possíveis candidaturas de Cleusa Pereira e Gonzaga Patriota, ambos do PSB.Os votos de um servem para o outro, considerando que a eleição é proporcional.

                      No Sertão,  Dona “Creusa”  e Gonzaga Patriota só elevam os debates nas eleições 2014.os devotos de Gonzaga Patriota que devem manter a mesma postura, acompanhando o deputado federal.

                       

                      Escrito por Wilson Monteiro

                      Seja social, Compartilhe!

                        Verdejante: Francisco Tavares com Eduardo Campos para presidente

                        O ex-prefeito Francisco Tavares, uma das mais expressivas lideranças de Verdejante, informou ao nosso site, que o grupo político liderado por ele e o prefeito Péricles Tavares estão com Eduardo Campos na sucessão presidencial.Afirmou que está aguardando orientações  do Palácio das Princesas quanto a possibilidade de apoio a outros pré-candidatos que disputarão as eleições 2014.

                        Escrito por Wilson Monteiro

                        Seja social, Compartilhe!

                          Inaldo Sampaio dá mais notícias sobre a pré-candidatura de Cleusa Pereira, ex-prefeita de Salgueiro

                          7- Em Salgueiro, o prefeito Marcones Sá (PSB) reuniu-se neste final de semana com diversas pessoas do município para apresentar o nome de sua antecessora, Cleusa Pereira (PSB), para a Câmara Federal.

                          8-        Não se sabe ainda se a ex-prefeita, que já tem mais de 70 anos de idade, irá topar essa parada.

                          9- Sabe-se apenas que se ela for candidata vai “roubar” de seu companheiro de partido, Gonzaga Patriota, pelo menos uns 15 mil votos na região.

                          10- O prefeito garante que “Dona Cleusa” tem o apoio do governador.

                           

                          Seja social, Compartilhe!

                            Ameaça de divisão no PSB

                            A eleição para deputado federal pode dividir oPSB no Sertão. No último sábado, o diretório municipal do partido em Salgueiro apresentou o nome da ex-prefeita Cleusa Pereira para a disputa de uma das 24 vagas no Estado na Câmara Federal. A postulação atinge o deputado Gonzaga Patriota, candidato à reeleição e que tem base no região.

                            Fonte: Jornal do Commercio

                            Seja social, Compartilhe!

                              Jovens ressuscitam antiga forma de matar em Salgueiro

                              De uma forma diferente das punições que ocorriam em Israel com a morte consumada por apedrejamento; em Salgueiro, os jovens preferem cometer homicídios com o uso de pedras a outros instrumentos como faca e revólver.

                              Num crime recente, a vítima gritava: “Com pedras, não! Dói muito…”

                              E não é o primeiro caso. No bairro Riachinho existe um local denominado o “Cheiro do Queijo”.

                              Escrito por Wilson Monteiro

                               

                              Seja social, Compartilhe!

                                CRIMES de estelionato crescem 11% em ST; alerta para ‘derrame’ de cheque sem fundo

                                Os crimes de estelionato cresceram 11% em Serra Talhada, segundo dados do setor de estatística da Polícia Civil. De janeiro a março deste ano foram registrados 20 casos na Capital do Xaxado, dois a mais que no primeiro trimestre de 2012. Um balanço realizado pelo FAROL identificou que, na maioria dos casos, 50% das ocorrências de estelionato que chegam a delegacia são aplicadas via trote telefônico; 30% mediante cheque sem fundo e 20% de ação tipificada como “saidinha de banco”.

                                De acordo com o escrivão de polícia Lauro Cardoso, a população e os comerciantes de Serra Talhada devem ficar atentos. “Pois sempre que há o registro de assaltos a caixas eletrônicos e roubo de malotes em alguma cidade próxima, cresce o derrame de cheque sem fundo no comércio”. Recentemente, dois bancos foram assaltados em Tuparetama, a 145 km de Serra Talhada. A polícia explica que os criminosos nem sempre explodem os caixas visando dinheiro. Muitos aproveitam para pegar os cheques e aplicar golpes em várias cidades.

                                “Eles pegam o cheque roubado, recortam e colam as informações de um cheque fraudado. Então, os comerciantes precisam ficar atentos. Quando alguém desconfiar deve procurar a delegacia urgentemente”, alertou Lauro Cardoso. Outra ação que vem preocupando a polícia em Serra Talhada é a chamada “saidinha de banco”. Um trio formado por dois homens e uma mulher vem roubando várias pessoas no centro da cidade desde o início do ano. Os casos verificados ocorrem sempre pela manhã e no final de cada mês.

                                LIGAÇÕES

                                A polícia alerta também sobre o registro de crescimento de trotes telefônicos com caráter financeiro. “Várias pessoas estão sendo vítimas de ligação de presidiários que se fingem de parentes para pedir que a vítima deposite dinheiro em uma conta ligada a eles”, revela Lauro Cardoso. A maioria das ligações que estão vitimando os serratalhadenses, segundo a polícia, são dos estados do Ceará e Minas Gerais. Os bandidos jogam um nome aleatório se dizendo um parente da vítima, que acaba caindo no golpe.

                                Leia mais..

                                http://www.faroldenoticias.com.br

                                 

                                 

                                 

                                 

                                Seja social, Compartilhe!

                                  Professora de Salgueiro fala da educação praticada em Pernambuco

                                  Cada vez mais ajusto meu pensamento ao do mestre Paulo Freire que afirmava categoricamente que: “a violência dos opressores, que os faz também desumanizados, não instaura outra vocação – a do ser menos.Como distorção do ser mais, o ser menos leva os oprimidos, cedo ou tarde a lutar contra quem os fez menos”, completo meu raciocínio ainda nas sábias palavras do mestre que se fez ouvir não porque gritou aos quatro ventos, mas porque seus argumentos foram e são fortes e inabaláveis, postas as políticas opressoras que “exploram e violentam, em razão de seu poder, não podem ter, neste poder, a força de libertação dos oprimidos em si mesmos”.
                                  É fascinante perceber que as palavras do mestre estão vivas e são a exteriorização das ações contra repressivas do ontem e do hoje. Terminou no dia 25 de abril deste, uma mobilização de três dias dos professores a nível nacional. Entretanto, antes mesmo do início da mobilização, ou seja, no dia 19/04/2013, o Estado já havia enviado às Escolas ofício determinando o desconto dos dias “parados”. Pois bem, continuo com as palavras do mestre relacionando-as com a mobilização da categoria:
                                  “ninguém tem liberdade para ser livre: pelo contrário, luta por ela, precisamente porque não a tem. Não é também a liberdade um ponto ideal, fora dos homens ao qual inclusive ele se aliena. Não é a ideia que se faça mito. É condição indispensável de busca em que estão escritos os homens como seres inconclusos”.
                                  Dentre as várias reivindicações dos professores esta à valorização profissional, uma reivindicação justa, justíssima, pois a categoria necessita em muitos casos, acumular vários vínculos trabalhistas em diferentes escolas e com horários desumanos, tudo isso com um único objetivo: A sobrevivência digna.
                                  Não é por querer que alguns professores deixam suas casas, suas famílias, para enterrarem-se em escolas para resolver problemas de estudantes que em muitos casos fogem da sua competência e obrigação pedagógica. Professor não é psicólogo, não é médico, mas por vezes exerce esse papel para o bom andamento do trabalho e fortalecimento dos laços afetivos entre estes e os estudantes.
                                  A realidade é cruel, é ver colegas de trabalho emergidos em dívidas infinitas nos créditos consignados fartamente disponibilizados e alardeados como solução de complemento do orçamento mensal, é vê-los correr de escola em escola para completar o salário do mês e poder viver dignamente e ainda ter que suportar coisas do tipo “o Estado de Pernambuco é um dos poucos que vem pagando o piso nacional dos professores e que investe amplamente em educação”, quando na realidade mencionado investimento esta sendo feito em máquinas e equipamentos, os quais muitas vezes ficam sem uso por falta de treinamento e capacitação do professor.
                                  Há! Quanto ao alardeado pagamento do piso salarial, é notório que tal pagamento está se dando porque o Estado englobou todas as gratificações anteriormente existentes e outras vantagens individuais adquiridas e transformou tudo em piso salarial.
                                  Nessa trajetória de indignação e cheia dos ideais revolucionários daquele que ousou falar dos oprimidos continuo: “os oprimidos, contudo, acomodados e adaptados, “imersos” na própria engrenagem da estrutura dominadora, temem a liberdade enquanto não se sentem capazes de correr o risco de assumi-la”.
                                  É nesse momento que nos atrevemos a falar sobre aulas fantasmas praticadas por professores que não aderem à mobilização e permanecem nas escolas como zumbis em salas vazias a serviço dos opressores e contra os seus iguais. Juram que esta acontecendo aula, só que não existem alunos. Irônico, parece, mas não é. Essa é a pratica que vemos, que conhecemos e com certeza não é a pratica generalizadora, pois existem exceções.
                                  Não somos a favor dessa prática, mas entendemos que a sobrevivência esta acima de qualquer ideal político ou filosófico e como vemos nas palavras de Maquiavel na obra O Príncipe: “a própria rebelião faz que o monarca se sinta mais inclinado a fortalecer sua posição – punindo os rebeldes, desmascarando os suspeitos, revigorando os seus pontos fracos”. Palavras antigas, mas atuais e concernentes à realidade dos professores, enfraquecer para dominar.
                                  Assim são planejadas as políticas contra a prática da mobilização e dos protestos grevistas, convêm aqui lembrar que o partido político que atualmente comanda o executivo nacional foi outrora o maior adepto e praticante dessa forma de conquista de direitos. Porém com o domínio da máquina exterminadora dos sonhos (o poder), fez o favor de enfraquecer e por que não dizer acabar com o movimentos grevista, classificamos essa ação ainda com as palavras de Paulo Freire: “distorção do ser mais” sufocando os que são menos, ou os que foram feito menos por aqueles que hoje se consideram mais. Posições antagônicas de uma mesma realidade problematizada.
                                  E solução existe? Afirmamos, momentaneamente que não. Não com esses moldes e estratégias baseados em metas que nos obrigam a maquiar resultados e estatísticas pretendendo uma suposta melhoria futura, mas que no presente é a continuação da formação de semialfabetizados ou alfabetizados funcionais. Ainda não sabemos se essa maquiagem faz bem aos envolvidos diretamente ou aos seus gestores em projetos ambiciosos de permanência no poder, mas nos parece que aos últimos.
                                  E nós professores? Resta-nos, por enquanto, este espaço de indignação e protesto. Resta-nos horas e horas de planejamento e insatisfação profissional. Insatisfação sobre o fruto do nosso trabalho: nosso salário e condições de trabalho. Salário incompatível com a grandeza da nossa missão: Educar.
                                  E por fim, como diz o mestre Paulo Freire: “educar é um ato político”.

                                  Angélica Tavares

                                  Seja social, Compartilhe!